Dono da rua

Vinha eu ali a subir uma rua, onde o trânsito se faz em sentido único, quando dei de caras com uma cena nova.

O homem podia ter parado, como muita gente faz, e se algum carro se aproximasse dar uma volta e tornar a parar no meio da rua, mas não. Porque havia sua excelência, que deve julgar ter um estatuto especial na sociedade, de sair dali enquanto não tivesse carregado e arrumado toda a sacaria?

Então o que fez este cidadão? parou e lá no início onde existe uma praceta, por onde entra o trânsito, colocou o triângulo como se houvesse uma viatura avariada lá mais à frente. Assim, senhor de toda a rua, subiu escadas, desceu escadas e lá fez a sua vidinha.

Os outros automobilistas chegavam junto ao triângulo, olhavam, faziam marcha atrás e procuravam outra rua para continuar a viagem.

Muito inovador. Muita chiquespertice

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑