“Vidas sem valor” – “Que gente é esta, que gente?”

PESSOAS

“Vidas sem valor” é um slogan, do Sindicato Nacional da Polícia (SNP), inscrito em outdoor colocado à beira de movimentada estrada de Portugal. 

Eu transitava na designada Segunda Circular, em dia de desvio de trânsito por causa das obras, que tardaram, nas faixas de rodagem, quando vi um cartaz ao longe e logo pensei: “que aproveitamento da imagem de profissionais a viver um momento de sofrimento e de tristeza”, mas ao aproximar-me verifiquei que estava enganada, a mensagem não era daquele partido que costuma gritar o seu apoio às forças de segurança. Estava assinada pelo SNP.

Quem diria que uma organização da classe seria capaz de expor, assim, a dor dos seus associados e escrever que as suas vidas não têm valor.

Ora vejam o que mostra o SNP. Um homem caído no chão (sem vida?) e outro de cócoras, ao seu lado, com as mãos na cabeça (rendido? Desesperado? Humilhado?). Os dois estão fardados. São elementos da Polícia. À direita, no cartaz, a frase, em letras garrafais: “vidas sem valor” e, em letras mais pequenas, algumas reivindicações. Triste a imagem e ainda mais triste a frase.

São os representantes da Polícia que expõem assim camaradas. Porque não escrevem, pelos menos, vidas com valor?

Algumas vidas mudam pouco!

O MUNDO 

Entre as duas fotografias medeiam quase 30 anos. Ora vejam como tudo se pode manter igual durante tanto tempo!

Bissau, há 27 anos e hoje,  respectivamente, na primeira e na segunda fotografia.  As vidas das pessoas e das coisas estão iguais. Até os automóveis parecem os mesmos. Mas alguma coisa terá mudado, oxalá que para melhor.

No que toca à saúde, a condição de vida das pessoas,  parece não ter melhorado. A segunda foto ilustra uma notícia que a Lusa publicou hoje sobre a rotura, há uns quatro meses, no fornecimento de antirretrovirais.

IMG_4944
Imagem: Desobrigado

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑