Estamos a deixar de ser donas

INCONGRUÊNCIAS

Tinha acabado de sair do estacionamento. Tinha percorrido poucos metros e lá estava o senhor agente a fazer sinal para encostar. Obedeci. Que remédio! Presumo que andavam à caça de desencartados. Fazem bem!

Um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) dirigiu-se à minha janela já aberta. Cumprimentou-me dizendo: “Bom dia senhora condutora”. Respondi ao cumprimento e aguardei. Então pediu-me a carta de condução. Verificou que estava tudo em ordem. Entregou-me o documento e perguntou-me a idade. Ia dizer-lhe que essa informação estava no documento que ele acabara de consultar, mas respondi à pergunta.

O jovem agente cumprimentou-me mais uma vez: “Boa tarde senhora Maria, pode seguir, faça boa viagem”. Detestei aquele cumprimento de “senhora Maria”. Esta é uma nova forma de tratamento que os muito jovens dispensam às mulheres.  Aborrece-me. Desagrada-me. Estamos a deixar de ser donas.

Vá lá, façam-me a vontade, continuem a tratar-me por D. Maria.

IMG_4780
Imagem: Desobrigado

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: