Também ouviram falar que iam ser repostos os valores cortados no subsídio de desemprego?

Ontem foi publicado o Decreto-Lei n.º 53-A/2017, que constitui a 9.ª alteração ao Decreto-Lei n.º 220/2006, de 3 de novembro (regime jurídico de proteção na situação de desemprego).

Este diploma não repõe nada. Somente introduz um limite mínimo que deve ser atribuído a cada titular de subsídio de desemprego e, por consequência, este montante não sofre a redução de 10% aos 180 dias de atribuição.

Apesar da instituição do limite mínimo no valor do subsídio, continua a vigorar o corte de 10% na prestação de quem recebe acima do valor mínimo.

Mas sabem qual é esse valor mínimo? Sim é igual ao Indexante de Apoios Sociais. E sabem de quanto é esse valor para 2017? Sim é 421,32€.

É certo que muitos beneficiários de subsídio de desemprego, com o corte de 10% aplicado ao completarem os 180 dias recebimento da prestação, ficavam a receber abaixo daquele valor. Estas pessoas efetivamente têm um ganho.

No entanto, o limite agora instituído é muito baixo. Já agora deixem-me referir que quem possui um rendimento anual inferior a 5269€ (438,83 € mensais) considera-se que está no limiar de risco de pobreza (OCDE, 2015).

Ora vejam bem, o valor mínimo instituído para não haver cortes, nem pagamentos inferiores, é 17,51€ abaixo do montante do limiar de risco de pobreza.

ESTA INFORMAÇÃO NÃO SUBSTITUI A CONSULTA AOS SERVIÇOS COMPETENTES. OS INTERESSADOS DEVEM INFORMAR-SE SOBRE OS SEUS DIREITOS NOS SERVIÇOS DA SEGURANÇA SOCIAL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: