Milhares de crianças sem registo de nascimento

Em tempos, quando preenchia um requerimento de uma prestação social, perguntei a um pai africano a data de nascimento do seu filho. Fiquei deveras incomodada quando me respondeu que não sabia e acrescentou: “Ele nasceu quando a seara me batia aqui” . O homem indicava-me os seus joelhos. Era aquela a referência que tinha sobre a data de nascimento do filho. Mas já decorreram uns bons pares de anos!

Ontem li e reli uma notícia da Lusa onde constava uma declaração do ministro da Justiça e dos Direitos Humanos de Angola, ali ele admitia que milhares de crianças em Angola continuam sem registo de nascimento. O governante acrescentou que é objetivo do Governo “a médio prazo” inverter a situação.

Crianças tenham esperança que a médio prazo terão existência legal. Os vossos governantes têm esse objetivo.

Ontem e hoje a mesma coisa. Oxalá sejam felizes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: