Os bêbados não têm consciência(ou têm?)

VIAGENS EM MEU REDOR

Corriam os anos sessenta, num dia gelado de inverno, numa pequena aldeia próxima do monte da família da Carlota, aconteceu um crime terrível.

No inverno, quando não havia trabalho, os homens juntavam-se na taberna da aldeia, gastavam o pouco dinheiro da família, bebiam demais e divertiam-se com insinuações maldosas uns com os outros.

As mulheres que ficavam em casa a tomar conta dos filhos e a fazer milagres para alimentar a família, eram, quase sempre, as armas de arremeço nas brincadeiras dos bêbados.

Naquele ano, no grupo de homens daquela aldeia, um deles tornou-se o principal alvo da chacota do grupo. Este homem era casado com uma jovem e bonita mulher. Os outros homens começaram a cochichar sobre a existência de mau comportamento dela.

A mulher começou a aparecer com marcas de maus tratos, mas não havia quem se preocupasse. As pessoas diziam que “entre marido e mulher não se…

View original post mais 308 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: