A ponte é uma passagem para a mesma margem

O MUNDO

Moçambique inaugurou hoje uma ponte, construída sobre a baía de Maputo, que liga a capital do país a Katembe, um pouco mais para sul.

Num primeiro impulso pensei: “É uma baía, porque precisam de fazer uma ponte? Porque não investiram em estradas?” Para dar respostas às minhas questões fui à procura de mais informação. E então verifico que a ligação de Maputo a Katembe, pela avenida da Organização de Unidade Africana, é de 137,9 quilómetros, enquanto a ponte sobre a baía tem 700 metros de tabuleiro suspenso e um quilómetro de rampa em cada um dos lados.

A travessia por cima da baía tem de ser mesmo uma vantagem para quem se desloca naquela zona. Então vamos ver um pouco mais. A ponte foi construída e financiada pela China que vai cobrar 785 milhões de dólares. Moçambique vai começar a pagar em 2019. O pacote do conjunto das obras inclui a construção de 200 quilómetros de estradas que se aproximarão da África do Sul e, ainda, mais cinco pontes de menor dimensão.

Nota: na terceira imagem, Moçambique está representado no retângulo a cor laranja à direita.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: