Vale de Santiago – aconteceram aqui desumanidades

INTERPRETANDO FOTOS

 

Uma rua de Vale de Santiago (Odemira)504
Imagem: Desobrigado

Onde estão as pessoas de Vale de Santiago? As ruas estão quase desertas. Refugiam-se do Sol. É um domingo de  agosto e, por aqui, o verão é abrasador. Logo, à tardinha, juntam-se na rua. As histórias que ontem foram contadas oferecem hoje novos capítulos.

Mora por aqui um velhote que reclama, quase sempre, a atenção dos seus conterrâneos. Ele quer, principalmente, que os mais jovens o ouçam, que fixem o que ele conta e que não deixem esquecer coisas que homens bons fizeram e as desumanidades cometidas por outros homens.

Ontem ele falou sobre um  homem valente e solidário que viveu aqui nas redondezas. Um homem abastado. Um dia os trabalhadores dos montes,  da aldeia e da vila levantaram-se contra as injustiças. Vieram as “forças da ordem”. Fizeram ouvir as botas cardadas. Arrastaram pessoas para as prisões. Alguns homens  entrincheiraram-se num monte. O homem abastado foi intermediário na rendição. As contrapartidas oferecidas  não foram respeitadas. Os homens do levantamento foram aniquilados e o homem bom vingou-se.

Uma rua de Vale de Santiago (Odemira)
Imagem: Desobrigado

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: