Criando tulipas e martas para abate

EM TEMPOS DE COVID-19

Nos Países Baixos (até há pouco tempo Holanda) criam martas em quintas para depois utilizarem as peles dos pobres bichos. Julgava que as pessoas já se sentissem embaraçadas por gostar de vestir roupas obtidas a este preço. Neste país não crescem só tulipas.

Um dia destes uma notícia da Lusa encarregou-se de desfazer o meu equívoco, enquanto noticiava que o SarsCov2 tinha chegado às quintas das martas, nos Países Baixos. 

Há lá alguns animais infetados e todos vão ser abatidos. Os seus defensores apresentaram uma petição para inviabilizar o abate, mas foi rejeitada pelo tribunal e uns 10000 animais vão mesmo ser mortos por recurso a monóxido de carbono.

Como se disseminou o vírus por lá? As martas não se visitam entre quintas. Ou estou enganada? 

Sim, já ouvi dizer que a culpa foi dos gatos que se esgueiraram entre quintas e espalharam o vírus. Então e agora? Vão matar todos os gatos? E digam lá quem contaminou os gatos? Se foram as martas fecham o círculo. E se foram os cães? Ou os cavalos? Ou os leões? Ou outros seres? Vão matar todos?

Nos Países Baixos (até há pouco tempo Holanda) criam martas em quintas para depois utilizarem as peles dos pobres bichos. Julgava que as pessoas já se sentissem embaraçadas por gostar de vestir roupas obtidas a este preço. Já agora, é bom saber que a justiça do país, em 2016, proibiu a criação destes animais a partir de 2024. Vale mais tarde do que nunca.

Lá não crescem só tulipas.

Imagem: Wikipédia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: